Serviços

A CliniPinel tem como objectivo a prestação integrada e especializada de cuidados singulares na saúde mental e desenvolvimento pessoal.

Psiquiatria

A psiquiatria é o ramo da medicina que lida com a prevenção, a avaliação e diagnóstico, o tratamento e a reabilitação dos transtornos mentais. O principal objectivo da sua acção é o aliviar do sofrimento mental, socorrendo-se de metodologias diversas e integrando conhecimentos da moderna biologia e da psicologia.

A CliniPinel reúne uma equipa de médicos psiquiatras com comprovada experiência clínica em saúde mental, regendo-se por um rigoroso código de ética que preserva a confidencialidade dos paciente e respeito da autonomia individual.

Psicanálise

A Psicanálise pode ser sucintamente definida como uma teoria científica, uma tarefa investigacional e uma forma de terapia.

Proposta e desenvolvida por Sigmund Freud, a psicanálise tem alargado extraordinariamente o campo das suas aplicações, que inicialmente eram bem mais restritas.

As últimas décadas têm demonstrado um aprofundamento científico notável, com uma multiplicidade de contributos importantes a nível mundial, e que se encontram reunidos sobre a alçada da International Psychoanalysis Association.

A psicanálise diferencia-se de outras psicoterapias pelo recurso à associação livre e à reconstrução desenvolvimental da dinâmica da vida mental.

Actualmente, a formação de um psicanalista exige um treino rigoroso e longo, onde a sólida formação teórica se concilia com a experiência clínica supervisionada por profissionais seniores reconhecidos pela Associação Internacional de Psicanálise.

A indicação para um acompanhamento psicanalítico só é possível após um diagnóstico detalhado e cuidadoso.

A CliniPinel - Clínica da Psiquiatria, Psicoterapia e Psicanálise reúne cerca de 11 sócios da Sociedade Portuguesa de Psicanálise, entidade que em Portugal é responsável pela formação, investigação e divulgação da Psicanálise.

Psicoterapia

A psicoterapia utiliza o entendimento científico do Ser-Humano tendo em vista alterações do comportamento e a forma como se compreende e sente em relação a si próprio ou às pessoas mais significativas.

Muitas pessoas experimentam estados de ansiedade ou depressão, ou ainda outras emoções mais complexas de descrever, em alguma altura das suas vidas. Com frequência esses estados são ultrapassados, sem necessidade de um auxílio externo. No entanto, a sua persistência e as limitações que impõem ao decorrer da sua vida normal, exigem por vezes a consulta de um técnico especializado. Outras vezes existe simplesmente uma curiosidade e uma motivação pessoal para levar à procura de um tratamento psicoterapêutico.

A psicoterapia possibilita uma melhor compreensão de aspectos diversos do próprio sujeito. As sessões psicoterapêuticas, obrigatoriamente confidenciais, têm uma regularidade e frequência estipulada de início (usualmente semanal ou bi-semanal), permitindo continuidade e suporte.

As psicoterapias podem assumir diversas regras e tipologias. A mais frequente é a psicoterapia psicanalítica, baseada essencialmente na compreensão psicanalítica da personalidade.

Na CliniPinel - Clínica da Psiquiatria, Psicoterapia e Psicanálise diferentes profissionais oferecem múltiplas opções psicoterapêuticas: psicoterapia psicanalítica de adultos e de crianças, psicoterapia de grupo, e terapia de familiar ou de casal.

Os psicoterapeutas presentes possuem uma vasta experiência em saúde mental, como médicos psiquiatras e psicólogos clínicos, regendo-se por um rigoroso código de ética que preserva a confidencialidade dos pacientes e obriga ao respeito da autonomia individual.

Avaliação Psicológica

A Avaliação Psicológica é um método científico de observação e análise do funcionamento psicológico, que permite discernir as suas características fundamentais e eventuais áreas problemáticas da pessoa, sendo limitada no tempo a um número reduzido de consultas.

A avaliação consiste num pequeno número de consultas, com realização de entrevistas e na aplicação de testes e provas psicológicas, tendo em vista a elaboração de um relatório de avaliação.

A Avaliação Psicológica permite fornecer um diagnóstico psicológico da situação e desse modo também estabelecer um projecto terapêutico para um eventual tratamento. Possibilita uma compreensão da situação psicológica no momento da avaliação, uma contextualização com o funcionamento geral da pessoa e suas principais características, procurando obter uma compreensão psicodinâmica e determinar uma orientação para outras intervenções.

Existem diversos tipos de Avaliação Psicológica ajustados às situações e diferentes finalidades: avaliação para reforma ou pensão, verificação de incapacidades, psicodiagnóstico e esclarecimento do diagnóstico, avaliação cognitiva ou das funções intelectuais, avaliação da personalidade, avaliação para tribunal (parecer clínico com fins judiciais).

Psicodrama

O Psicodrama é uma forma de psicoterapia, constituída desde os anos 20 e 30 do século XX por J. L. Moreno, e que tem sofrido uma enorme expansão. Inspirada no teatro da espontaneidade, é concebida actualmente como uma psicoterapia individual mediada pelo grupo.

É um método de psicoterapia no qual os pacientes actuam os acontecimentos de vida mais relevantes, para além de poderem falar sobre eles. Implica explorar através da acção, não apenas os acontecimentos históricos, mas igualmente as dimensões psíquicas associadas.

Extraordinariamente rico, o psicodrama consiste na dramatização do paciente de acontecimentos passados ou futuros, reais ou imaginários, externos ou internos, e que num campo protegido são experienciados como se estivessem sucedendo no momento presente. Socorre-se de diversas técnicas dramáticas, e exige uma equipa de psicoterapeutas devidamente treinados e com larga experiência de forma a retirar todo o enorme potencial que esta técnica específica encerra.

A indicação para um psicodrama deverá sempre ser discutida no decorrer de uma primeira consulta com um dos co-terapeutas que dirige o grupo de psicodrama.

Terapia Familiar e de Casal

A psicoterapia utiliza o entendimento científico do Ser-Humano tendo em vista alterações do comportamento e a forma como se compreende e sente em relação a si próprio ou ás pessoas mais significativas.

Muitas pessoas experimentam estados de ansiedade ou depressão, ou ainda outras emoções mais complexas de descrever, em alguma altura das suas vidas. Com frequência esses estados são ultrapassados, sem necessidade de um auxílio externo. No entanto, a sua persistência e as limitações que impõem ao decorrer da sua vida normal, exigem por vezes a consulta de um técnico especializado. Outras vezes existe simplesmente uma curiosidade e uma motivação pessoal para levar à procura de um tratamento psicoterapêutico.

A psicoterapia possibilita uma melhor compreensão de aspectos diversos do próprio sujeito. As sessões psicoterapêuticas, obrigatoriamente confidenciais, têm uma regularidade e frequência estipulada de início (usualmente semanal ou bi-semanal), permitindo continuidade e suporte.

As psicoterapias podem assumir diversas regras e tipologias. A mais frequente é a psicoterapia psicanalítica, baseada essencialmente na compreensão psicanalítica da personalidade.

Na CliniPinel - Clínica da Psiquiatria, Psicoterapia e Psicanálise diferentes profissionais oferecem múltiplas opções psicoterapêuticas: psicoterapia psicanalítica de adultos e de crianças, psicoterapia de grupo, e terapia de familiar ou de casal.

Os psicoterapeutas presentes possuem uma vasta experiência em saúde mental, como médicos psiquiatras e psicólogos clínicos, regendo-se por um rigoroso código de ética que preserva a confidencialidade dos pacientes e obriga ao respeito da autonomia individual.

Orientação Vocacional

Mais do que indicar qual o caminho a seguir e qual a opção certa a tomar, o objectivo do serviço individual e personalizado de Orientação Vocacional da Clinipinel é ajudar a pessoa a identificar os seus próprios interesses, capacidades e aptidões, ou seja, a sentir-se mais livre e mais seguro nas suas escolhas. Assim, mais informado sobre as suas características logo, mais senhor de si próprio.

Neste sentido, não nos limitamos a uma mera aplicação de testes, mas investimos numa entrevista pessoal aprofundada e na reflexão com o Adolescente acerca de um relatório personalizado obtido através da avaliação psicológica e vocacional.

Atendendo à importância dada à entrevista e ao relatório personalizado, os profissionais responsáveis pela orientação vocacional na Clinipinel, são técnicos com a formação tradicionalmente exigida em Psicologia Educacional, mas também com formação clínica e prática psicoterapêutica, dotando-os de uma mais profunda sensibilidade e de competências que complementam e enriquecem o âmbito pedagógico.

Metodologia

O serviço de Orientação Vocacional da Clinipinel prevê a realização de 5 sessões(*), distribuídas da seguinte forma:

  • Uma primeira para entrevista pessoal e vocacional;
  • três seguintes para aplicação de uma bateria de testes que contempla:
    1. Competências e aptidões cognitivas;
    2. Maturidade Vocacional;
    3. Inventário de Interesses;
    4. Escala de Valores profissionais;
    5. Testes Semi-Projectivos (que descrevem características pessoais).
  • Última sessão em que é entregue, explicado e debatido um relatório personalizado elaborado a partir da análise das anteriores 4 sessões.

* - Em casos pontuais, devido às características pessoais de cada Adolescente, poderá ser necessário ajustar (aumentando ou diminuindo) o número de sessões previstas.

Avaliações médico-legais

Elaboração de relatórios especializados, decorrentes de avaliação médica-psiquiatra e psicológica para fins de natureza legal.

Aconselhamento a familiares de pacientes mentais

O objectivo principal deste tipo de intervenção é o de fornecer apoio, contenção e prestar informações às famílias.

Pretende-se favorecer uma melhor comunicação dentro da família, melhorando as relações e desse modo elevar as possibilidades de evolução positiva do paciente.

As evidências da investigação mostram que uma rede de relações com menor Criticismo, Agressividade e Sobreenvolvimento é favorável para a evolução da doença - aumenta o potencial de recuperação, há menos recaídas e crises agudas.

O que fazer nos momentos de crise? como comportarmo-nos e falar-mos com o familiar? ou ainda como lhe dizer "não"? são algumas das questões que frequentemente surgem aos familiares e que merecem igualmente alguma orientação.

Este serviço é um complemento importante mas integrado no habitual processo detratamento médico e psicoterapêutico.

Avaliação Psicológica de Seniores

A Avaliação Psicológica de Seniores (APS) é um serviço especializado para responder a pedidos técnicos de avaliação psicológica ou neuropsicológica em pessoas de idade adulta avançada.

Objetivo

  • Avaliação de sintomas psicopatológicos.
  • Diagnóstico precoce de doenças neurodegenerativas.
  • Monitorização da eficácia de intervenções terapêuticas (psicofarmacológica, psicoterapêutica, estimulação e reabilitação cognitiva).
  • Avaliação e parecer clínico em contexto de pedidos de reformas antecipadas.
  • Avaliação e parecer clínico da incapacidade para o trabalho, resultante de acidentes ou doenças.
  • Avaliação psicológica para a condução - subespecialização APCS.

Um serviço APS permite abranger mais do que um objetivo, o que possibilita otimizar os processos de avaliação clínica (exemplo, avaliação neuropsicológica e, simultaneamente, avaliação psicológica para a condução).

População alvo

  • Pessoas saudáveis com queixas de natureza cognitiva/comportamental.
  • Pessoas com condições clínicas associadas ao processo de envelhecimento como depressão, ansiedade, Declínio Cognitivo Ligeiro, Doença de Alzheimer e outros tipos de demência, Parkinson e Acidentes Vasculares Cerebrais.
  • Outros grupos clínicos em idade adulta (exemplo, epilepsia, traumatismo crânio-encefálico, tumor cerebral, esclerose múltipla, esquizofrenia, perturbação relacionada com substâncias).

Processo de Avaliação

Cada processo inclui, habitualmente, duas a três sessões (90 min/sessão).

Numa primeira fase são administradas técnicas e instrumentos de medida específicos na área do envelhecimento (testes cognitivos, testes de personalidade, inventários de sintomas psicopatológicos e de avaliação funcional).

Numa segunda fase são esclarecidos os resultados da avaliação, incluídos num relatório escrito.

Sempre que se justifique, é recomendada a possibilidade de uma intervenção terapêutica.

Avaliação Psicológica de Condutores Seniores

A Avaliação Psicológica de Condutores Seniores (APCS) é um serviço diferenciado na avaliação do funcionamento cognitivo e emocional suscetível de influenciar o desempenho de condução e a segurança em pessoas idosas.

O serviço poderá ser referenciado por qualquer médico em situação de dúvidas sobre as aptidões psicológicas para a condução e eventuais restrições a impor ao paciente. O processo de avaliação é realizado fora da relação médico-paciente e desvinculado de qualquer relação terapêutica.

Objetivo

Avaliação psicológica e parecer clínico especializado sobre a aptidão para a condução.

População alvo

  • Condutores com diversos tipos de condições clínicas associadas ao processo de envelhecimento como depressão, ansiedade, Declínio Cognitivo Ligeiro, Doença de Alzheimer e outros tipos de demência, Parkinson e Acidentes Vasculares Cerebrais.
  • Outros grupos clínicos em idade adulta (exemplo, epilepsia, traumatismo crânio-encefálico, tumor cerebral, esclerose múltipla, esquizofrenia, perturbação relacionada com substâncias).

Processo de Avaliação

Cada processo inclui, habitualmente, uma sessão de duas horas.

A avaliação é abrangente e compreensiva, englobando técnicas e instrumentos de medida precisos e validados com a tarefa de condução.

Sempre que se justifique, é elaborado um aconselhamento em condutores com restrições de condução e/ou recomendada uma intervenção terapêutica.